Buscar
  • Paula Caputo

Responsabilidade Criativa

O cenário atual exige do indivíduo uma nova forma de administrar problemas pessoais mediante as novas perspectivas da sociedade.


Isso acontece em função de uma maior visibilidade que a entrada de uma nova forma de se comunicar nos proporcionou, bem como, o aumento da taxa de inovação, que exige novas formas de administrar velhos problemas.


Se antes, podíamos viver seguramente nos esquivando de nossa responsabilidade, hoje, nossos atos provam que a organização é item fundamental no desenvolvimento da autonomia.


Organização, planejamento, ação, resultados e reavaliação são itens de uma mesma equação matemática. E, essa conta só será positiva se todos os passos forem seguidos.



Se responsabilizar, não é ser um super-herói ou a perfeição em pessoa - definitivamente, isso não existe. Responsabilizar-se é entender que fizemos o possível para atingir os resultados que desejamos.


É assumir todas as consequências de nossos atos e escolhas. É ter o coração leve, sabendo que fizemos o melhor que podíamos.


O mercado atual exige que as pessoas determinem seus passos, desenvolvam autonomia e, principalmente, o que os move e seus valores.


Desenvolver e organizar objetivos são o início de uma vida com propósitos claros e definidos. Sendo está demanda solicitada pelo novo ambiente digital na busca pela autenticidade.


Se antes desenvolvíamos uma única atividade durante toda a vida, hoje, o mercado de trabalho nos permite explorar nossos potenciais e talentos.


Podemos trocar, ir e voltar, de tarefas quantas vezes desejarmos. No entanto, seria interessante, que esse deslocamento estivesse alinhado com o propósito de vida que pré-estabelecemos mediante nossa organização pessoal e profissional.


A organização serve como uma espécie de GPS da inovação, atuando como um meio de possibilidades na busca por soluções alternativas na trajetória da descoberta e aperfeiçoamento da identidade pessoal.


O desejo por estabelecer uma responsabilidade mais criativa (na qual o sujeito deixa de nomear terceiros como culpado por seus resultados e assume as rédeas da sua vida) proporciona um aumento significativo da sua capacidade de conseguir aumentar a taxa de significado e realização em sua vida pessoal e profissional.


Processo desafiante, mais extremante libertador!

121 visualizações

(51) 995 666 999

©2019 by Paula Caputo. Proudly created with Wix.com